Aprovação de Dilma vs. Impeachment

69 em cada 100 brasileiros avaliam o governo Dilma como ruim ou péssimo. Se o Datafolha tivesse me entrevistado, seriam 70. Quase o mesmo número apoiam o impeachment da Presidenta Dilma, 68% da população. Mas apesar da proximidade dos números, a insatisfação com a Presidente não é razão para impedir o término do mandato da Presidente. A popularidade só pode ser efetivamente testada no sufrágio universal, ou seja, levando em conta a opinião de todos os brasileiros, através do voto. Se é por isso que você foi às ruas com a camisa da CBF, sugiro esperar até 2018.

Não estou argumentando que o impeachment é necessariamente um golpe. Se restar provado, após o devido processo legal, que a Presidente da República cometeu crime de responsabilidade, o impedimento (esse é o termo em português para o famoso impeachment) é a solução constitucional para o problema. É o que prescreve o art. 85 da Constituição de 1988. Meu ponto é que a impopularidade da Chefe do Poder Executivo e a péssima gestão econômica do seu governo não são causas prevista para o seu impedimento.

Vou assumir nos próximos posts o que chamo discurso da #legalidade , ou seja, usarei esse espaço para discutir as regras do jogo democrático, conforme prescrito na Constituição Federal, em respeito ao estado de direito. Os comentários são bem-vindos. Me reservo o direito de responder àqueles que acrescentem ao debate.

Anúncios

3 comentários sobre “Aprovação de Dilma vs. Impeachment

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s